QUALIDADE DA ÁGUA: por que se preocupar?


Antes de iniciarmos nosso texto gostaria de te fazer duas perguntas:

1) Você costuma frequentar lugares onde há bebedouros disponíveis para se tomar água? Como academias, escolas, faculdades, parques...

2) Se você respondeu sim à pergunta anterior, você já reparou se nos bebedouros há um filtro como esse da imagem ao lado?


Passadas essas duas perguntas você deve estar se perguntando o porquê do levantamento dessas duas questões, não é?

Qualidade da água é um assunto extremamente relevante e que está presente no dia-a-dia de todos nós, porém é algo que nem todos dão a devida atenção. Por exemplo, não é discutido que a qualidade da água não só diz à respeito à água potável que consumimos, mas também à piscinas, caixas d'água, lagos metropolitanos, rede de abastecimento, etc.

Para algumas pessoas é muito comum não ter tantos critérios com a água que é ingerida em seus domicílios, o que é perfeitamente admissível uma vez que é de entendimento da população que o abastecimento e a qualidade da água que chega à nossa torneira são de responsabilidade da Concessionária, que por sua vez precisa obedecer leis municipais, regionais e federais relacionadas à saúde pública. Em tese, a água que chega à nossa casa está apta para o consumo, mas é possível julgar se está em perfeitas condições de uso e consumo ou não?

À olho nu não se percebe muita diferença em relação ao aspecto visual, como também nem sempre é perceptível a presença de cheiros e/ou sabor, o que já é esperado. Por outro lado, há propriedades químicas e físicas da água que não são perceptíveis às sensações humanas e precisam ser avaliadas com mais cautela, como: teor de matéria orgânica, minerais, pH, oxigênio dissolvido, entre outros.

Talvez não seja tão importante observar isso na água que sai da sua torneira, já que a concessionaria responsável já realiza esse controle antes de distribuir para as casas, entretanto é preciso mais atenção para outros casos:

- Piscina em casa/condomínio:

Muitas pessoas são instruídas a usar produtos químicos como cloro, magnésio e algicidas na manutenção de suas piscinas com o objetivo de eliminar fungos, melhorar o aspecto visual e proporcionar uma melhor experiência de lazer. É preciso prestar muita atenção na dosagem e periodicidade das aplicações, obedecendo às instruções do fabricante e mantendo um controle regular da qualidade da água, para saber o que ela realmente precisa. O excesso de substâncias químicas como essas podem causar danos à pele e aos olhos.

- Sistema de armazenamento de água da chuva ou reaproveitamento de água

Nesses casos, na grande maioria das vezes, a água captada ou reaproveitada não poderá ser ingerida. Os processos de purificação necessários não são tão acessíveis assim ao consumidor individual, então a atenção é redobrada. Para investigar as possíveis utilizações dessa água, é preciso saber com mais profundidade os parâmetros fisico-químicos, como, por exemplo pH e teor de cloretos. Talvez você consiga usar aquele volume para tomar banho, mas também é possível que só seja saudável utilizá-la para lavar a casa ou a calçada. Assim, a dica é prezar pela saúde e segurança: procurar um serviço de avaliação e caracterização do efluente.


Mas o que pode acontecer se não tivermos os devidos cuidados com a água? Um exemplo claro da falta de cuidado com a água foi observado em Salvador, em outubro deste ano, onde por conta de um processo de decomposição um grande mau cheiro era notório por quem passava ou reside próximo ao Dique do Tororó. Os moradores dos arredores se mostraram bastante incomodados com a situação, que vinha afetando inclusive o comércio.

O primeiro passo para resolver o problema é entendê-lo, então, esse foi o primeiro passo para, dias depois, as autoridades competentes atuarem para expulsar o mau-cheiro e recuperar a qualidade da água do lugar. Por isso, fique ligado! A água é um recurso indispensável e extremamente importante do ponto de vista da saúde, portanto, vale a pena saber mais sobre a origem da água que você bebe, toma banho e lava suas roupas, não é mesmo?

Caso queira saber mais, basta entrar em contato conosco ou continuar acompanhando nosso conteúdo. Ah, e pra finalizar, uma última dica: caso o bebedouro não possua o filtro que falei lá no começo, talvez seja mais seguro não prosseguir com o consumo.


54 visualizações

ENTRE EM Contato CONOSCO!

TELEFONE: (71) 8154-0227

E-MAIL:  consultoria@prismaengenharia.org

Ou fale diretamente com um de nossos consultores clicando no ícone

  • whatsapp-logo (1)

Localização

Endereço: R. Prof. Aristídes Novis, Nº 2, Escola Politécnica da UFBA - Federação, Salvador - BA, 40210-630

  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 Prisma - Empresa Júnior de Engenharia Química da UFBA