Primeiros passos para o desenvolvimento de produtos alimentícios

Atualizado: Jul 18

Você já foi a um mercado, ou algum atacado na sua cidade? Se sim, com certeza viu uma grande variedade de produtos alimentícios nas prateleiras, eles surgiram como resultado de um cuidadoso processo de concepção e desenvolvimento de produtos com o objetivo de atender às necessidades específicas de seus consumidores.

Todos esses alimentos, sem exceção, passam por um processo que é chamado de análise sensorial e de requisitos legais, que são atividades essenciais que precisam ser feitas. Mas afinal, quais são as etapas iniciais para desenvolver um produto alimentício? Confira no artigo a seguir:



Autor: Mateus Gomes




1. Tenha clareza do que você quer desenvolver

Uma ideia que pode mudar a vida de qualquer pessoa pode vir de qualquer lugar, logo, é importante ponderar bastante sobre qual é realmente o produto a ser desenvolvido. Por conta disso, novas ideias de produtos podem demandar uma pesquisa de mercado, para ter noção do público e do potencial de escalá-los para uma rede de supermercado, por exemplo.

Pode haver muitas restrições para a execução da ideia, certo? Logo, fazer uma triagem é extremamente necessário, compreendendo as restrições que podem estar relacionadas ao processamento, regulamentações alimentícias, embalagens e distribuições. Portanto, todos esses pontos precisam ser levados em consideração.


“Visto que o desenvolvimento de novos produtos é fruto de uma mente criativa, devemos, portanto, estimular e encorajar esse tipo de mente de todas as maneiras possíveis.”

- George Washington Carver


A partir da formulação da triagem, entender o segmento legal, ou seja, o que as normas da legislação exigem do seu produto é extremamente necessário para a realização do seu projeto. Por se tratar de um segmento delicado, que tem forte relação com o bem-estar e saúde dos consumidores, as exigências dos produtos alimentícios são bastante específicas e requerem uma análise delicada do produtor.


2. Entenda quem vai consumir seu produto

Será que uma caixinha de 100 ml de Suco Infantil de Uva 100% e um litro de Vinho Destilado são destinados para o mesmo público alvo? Com certeza, não. Embora sejam feitos da mesma matéria-prima: uva, a forma de como os alimentos foram pensados e desenvolvidos foi para atender necessidades alimentícias diferentes, e ter essa noção faz total diferença no seu produto.

O desenvolvimento de novos produtos é um processo complexo, já que o produto deve atender aos requisitos de marketing e deve ter mais preferência dos clientes em comparação com produtos semelhantes, assim sendo, entender o público a ser atingido é essencial. Dessa forma, compreender as dores latentes do mercado e potencial de inovação pode ser uma tarefa difícil no início do desenvolvimento, e utilizar de ferramentas como a Matriz S.W.O.T, identificando as forças do seu produto, e pontos futuros de oportunidade pode ser o segundo passo para tirar sua ideia do papel.


3. Procure Especialistas em Desenvolvimento de Produto

Provavelmente você já escutou que a especificação do produto pode ser um processo complicado e demorado, principalmente no ramo alimentício, certo? E de fato, uma vez que abrange parâmetros como matérias-primas, diferentes métodos de processamento, controle de qualidade, garantia de qualidade, embalagem e condições de armazenamento, ter um suporte técnico especializado é essencial para o sucesso da implementação do seu produto.


Dessa maneira, uma estratégia interessante é contar com apoio de empresas de consultoria, como a Prisma, para agilizar alguns processos e desenvolver o produto com mais assertividade, desde o conteúdo até a embalagem. Gostaria de entender mais sobre o Desenvolvimento de Produto? Clique aqui e tenha uma consultoria gratuita com um dos nossos gerentes.



95 visualizações

Posts recentes