Qual a importância do EVTE para um novo negócio?

Começar o próprio negócio apresenta muitas vantagens: garante autonomia, flexibilidade e te permite explorar novas ideias! Entretanto, nem sempre é tão simples. Dados do IBGE revelam que 21% das empresas declaram falência após o primeiro ano de atividade, enquanto que uma pesquisa feita pelo Sebrae-SP revela que 55% dos donos de empresas que fecham não haviam elaborado um plano de negócios antes da abertura. Isso nos mostra que não é apenas a vontade e um capital de investimento inicial que farão com que um novo negócio de fato prospere, mas sim um planejamento assertivo e uma análise profunda dos aspectos mais relevantes ao empreendimento.

Nesse sentido, o Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica (EVTE) surge como uma forma de se conhecer previamente a sua capacidade produtiva e elaborar o seu plano de negócios de forma compatível à realidade do seu mercado, possibilitando a antecipação de problemas futuros. E aí, quer saber em detalhes porque o EVTE é fundamental para o sucesso do seu novo negócio? Confira a seguir.


Autora: Graziela Santana


1. Estudo de viabilidade técnica

A cada dia, ideias inovadoras surgem no mercado e novos negócios são iniciados. Porém, constantemente surgem dois problemas que impactam diretamente na execução de boas ideias: não se saber como colocar em prática e a logística de produção que pode ocorrer de maneira não rentável.

Em relação ao primeiro caso, este ocorre quando se há uma ideia do produto final que o negócio tem a oferecer, mas não se sabe como fazer para chegar até lá. Dessa forma, o EVTE age por meio de profundas pesquisas e análises a fim de descobrir matérias-primas, modos de fabricação, maquinários e/ou outros fatores ligados diretamente ao produto. Ao final desta etapa, será possível saber se a ideia é de fato executável tecnicamente ou não.

A logística de produção é outro fator que pode ser estudado durante o projeto de EVTE. Caso o laudo indique que é possível executar a sua ideia, o próximo passo é saber qual é a melhor forma de fazer isso. Assim, toda a forma como a produção é feita deve ser analisada, indo desde o passo a passo da fabricação até o layout do local. Esta etapa é fundamental para que sejam evitados prejuízos a longo prazo no seu negócio.


2. Estudo de viabilidade econômica

Atrelado ao estudo de viabilidade técnica, se encontra o estudo de viabilidade econômica, pois de nada adianta ter uma ideia inovadora e aplicável se o seu negócio não é capaz de compensar o investimento inicial feito. Em relação a este estudo, dois principais fatores podem ser analisados: pesquisa de mercado e avaliação financeira do empreendimento.

Uma boa pesquisa de mercado permite compreender como se encontra o cenário de atuação do seu empreendimento, incluindo as tendências de consumo do seu público-alvo e como os concorrentes agem. Assim, é possível saber se haverá demanda para o seu produto ou serviço, quais as leis que regem o seu negócio, quais fornecedores adotar e por fim, traçar estratégias assertivas para as suas vendas.

A avaliação financeira vai permitir que sejam analisados todos os custos levantados nos tópicos anteriores, de modo que o capital de investimento inicial necessário seja claro. Da mesma forma, é possível por meio desta traçar projeções de demandas futuras e o retorno financeiro obtido, sabendo em quanto tempo o investimento inicial poderá ser compensado.


De acordo com o Sebrae-SP, 61% dos donos de empresas que fecham não haviam buscado auxílio de pessoas ou instituições para abrir seu negócio. Não seja como eles! Sabemos que abrir um novo negócio pode ser bastante complexo e trabalhoso, e é por isso que a Prisma é especialista em Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica e está aqui para te auxiliar. Oferecemos uma consultoria totalmente personalizada para sua realidade e com preços muito abaixo do mercado.

Não fique para trás nesse mercado cada vez mais competitivo! Faça como muitos outros estabelecimentos e solicite um diagnóstico totalmente gratuito com nossa equipe aqui.

40 visualizações